Ocorreu um erro neste gadget

Páginas

sexta-feira, 23 de abril de 2010

PROJETO ÁLBUM DE FIGURINHAS

Público alvo: alunos do 5º ano de escolaridade
Duração: ano letivo de 2010
Responsáveis: professoras do 5º ano de escolaridade.
Objetivo geral:
 Despertar o interesse pela leitura no âmbito escolar.

Objetivo específico:
 Estimular o aluno ao prazer da leitura;
 Criar um ambiente estimulante de leitura em sala de aula, propício ao desenvolvimento do fazer literário;
 Proporcionar oportunidades de trabalho com obras de diversos autores;
 Avaliar, caracterizar, analisar sentimentos de personagens e obras;
 Produzir textos a partir de historias lidas;
 Trabalhar de maneira prazerosa a utilização do Cantinho de Leitura.

Desenvolvimento:
 Escolha do cantinho de leitura feita pela professora de acordo com a idade dos alunos;
 Apresentação dos livros e projeto aos alunos;
 Explicação aos alunos a respeito do desenvolvimento do projeto durante as aulas;

1ª ETAPA: Confecção das figurinhas pelos alunos
 Cada aluno terá direito a escolha de um livro do cantinho de leitura que será numerado de acordo com o número de alunos da sala de aula;
 Após a escolha os alunos farão a leitura do início do livro na sala de aula no tempo determinado pela professora;
 Os alunos receberão uma folha quadriculada e numerada de acordo com a quantidade de livros do cantinho de leitura, para que confeccionem uma figurinha de acordo com o livro que está lendo, para cada aluno da sala. Todos deverão fazer a mesma coisa com seus respectivos livros. As figurinhas deverão ter ilustrações de acordo com a história lida. Esse procedimento acontece apenas com 1º livro.
 As figurinhas deverão ser entregues para a professora e organizadas na caixa de figurinhas, confeccionada para este fim, tendo divisórias numeradas de acordo com o número exato de livros do cantinho de leitura.

2ª ETAPA: Montagem do Álbum de Figurinhas

 Cada aluno receberá seu álbum de figurinhas com folhas numeradas de acordo com a quantidade de livros do cantinho de leitura;
 Semanalmente, os alunos farão a troca dos livros, não podendo escolher livros repetidos, para que a leitura seja feita na sala de aula nos horários de tempo livre entre as atividades e em casa, ;
 Em cada página do álbum recebido que serão numeradas na ordem crescente, haverá um local para que sejam coladas as figurinhas produzidas pelos alunos de toda a turma, além de um espaço em branco para que após a leitura do livro correspondente, seja respondida uma questão feita sobre o livro lido;
 Após a escolha de cada livro, o aluno deverá se dirigir até a caixa de figurinhas para pegar a que for correspondente ao número do livro que escolheu. Esse procedimento será feito até que todos os alunos tenham lido todos os livros e completado seu álbum de figurinhas;

3ª ETAPA: “Fórum de Figurinhas”
 Os alunos, organizados em círculo, em outro local da escola que não seja a sala de aula, farão um comentário a respeito de alguns dos livros que leram, de acordo com as questões levantadas pela professora e colegas, de maneira que todos os livros sejam citados nesta etapa.

4ª ETAPA: Culminância do Projeto
 Os álbuns de figurinhas produzidos pelos alunos, serão expostos para os demais alunos da escola com o intuito de valorizar o trabalho realizado e despertar nos mesmos o interesse pela leitura.


Míliam Batista do Amaral Souza
Abril de 2010.

PROJETO LITERÁRIO: “ASAS DE PAPEL”

PROJETO LITERÁRIO: “ASAS DE PAPEL”

Público alvo: alunos do 1º ao 5º ano de escolaridade da E.E. “Eponina Soares dos Santos”.

Duração: ano letivo de 2010.

Responsáveis: professores do 1º ao 5º ano de escolaridade, supervisoras e bibliotecária.


Objetivo geral: despertar, incentivar e promover a leitura no âmbito escolar, exercitando-a como prática democrática fundamental na formação do senso crítico e da cidadania.

Objetivos específicos:
a) Estimular o aluno ao prazer da leitura;
b) Criar um ambiente estimulante de leitura em sala de aula, propício ao desenvolvimento do fazer literário;
c) Proporcionar oportunidades de trabalho com obras de diversos autores;
d) Avaliar, caracterizar, analisar sentimentos de personagens e obras;
e) Confrontar e argumentar posições de autores diferentes;
f) Estimular práticas interessantes para a leitura compartilhada (roda de leitura).

Desenvolvimento:

Abertura do projeto:

 Exposição e visitação do trabalho artesanal do livro “Asas de Papel”(Marcelo Xavier) feita pelos alunos do 5º ano de escolaridade.

 Momento de leitura realizado toda sexta-feira, das 14:00 às 14:30h em todas as turmas simultaneamente, ate o final do ano letivo, onde os alunos e professores dedicarão este tempo exclusivamente à leitura de diversos portadores de textos de acordo com o nível da turma.



I – Visita à biblioteca da escola para:

 Conhecer os vários tios literários;
 Conhecer os critérios para catalogar livros e empréstimos;
 Aprender como se comportar numa biblioteca;
 Listar autores infanto/juvenil e suas obras.


II – Entrevistas:

 Com a família para obter informações sobre o gosto literário. Discutir idéias e analisar livros ou textos, criticando.
 Com o professor para informar-se quanto à media de livros lidos anualmente, à preferência de gênero literário e ao livro que esta lendo no momento .


III – Excursões: ( dentro das possibilidades)

 Na biblioteca pública para colher informações sobre gêneros literários mais lidos ou solicitados. Público alvo e aquisição do acervo.
 Ateliês de artistas plásticos e ou locais onde se concentram artes na região para conhecer profissionais e analisar diversos trabalhos como pinturas, cerâmicas, etc ( artistas brasileiros e do mundo ).
 Visita ao museu Guimarães Rosa ( 3º, 4º e 5º anos ).
 Visita à Bienal do Livro em Belo Horizonte ( 5º ano ).

*As excursões poderão acontecer no decorrer do projeto.

IV – Oficinas Literárias:

 Círculos de leitura com a turma dividida em grupos utilizando materiais diversos como folders, catálogos, letras de musicas, livros, jornais, revistas, etc;
 Apresentação de trabalhos desenvolvidos enfatizando a dinâmica escolhida com teatros, sarais poéticos, etc.


V – Cantinho de leitura:

 Seleção de livros de acordo com idade e interesse da turma;
 Escolha de nome e preparação do Cantinho de Leitura ( votação );
 Projeto “Álbum de Figurinhas” desenvolvido pelo 5ºano ( em anexo);


VI – Empréstimos de livros da biblioteca:

 Apresentação dos livros e empréstimos a partir da visita à biblioteca pelos alunos com dia determinado pela bibliotecária;
 Trabalhar com os livros em casa e na sala de aula – professor / família / aluno;
 Explorar obras através de teatro, discussão sobre o assunto, trabalho em grupo, fichas literárias, varais, murais, transcrição de historias em quadrinhos;

VII – Aula de Biblioteca: (uma vez por mês )

 A bibliotecária promove uma aula de contação de histórias relâmpago utilizando objetos diversos, intitulada com “Zé das Idéias “ com a participação de alunos, professores, supervisoras, diretora, como criadores das histórias contadas através dos objetos utilizados .

VIII – Roda coletiva de histórias: ( crianças do 1º e 2º anos de escolaridade)

 As crianças deverão criar histórias, relatar, ler e explorar historias com a mediação do professor. Os livros do acervo serão as ferramentas no processo de letramento;
 Exposição de desenhos e recriação de textos retirados dos livros lidos e afixados no Mural de Leitura criado em sala de aula ou varal;
 Criar o momento: Era uma vez... , onde os alunos contarão causos e histórias surgidas em sala de aula, em data combinada, com o sorteio de duas crianças para que possam contar nas outras turmas de mesma idade, a historia mais interessante;
 Apresentação dos trabalhos feitos pelos alunos durante o mês, escolhendo três melhores a serem apresentados na roda coletiva com todas as turma dos 1º e 2º anos de escolaridade.

Culminância do Projeto:

Semana de Arte:

 Ao final do projeto todas as turmas deverão apresentar uma peça teatral (de acordo com o nível e capacidade dos alunos) com o tema escolhido em sala de aula para os demais alunos da escola e pais dos alunos que farão as apresentações;
 O cronograma de apresentação fica determinado em comum acordo pelos professores e equipe pedagógica.
 Sugestão de apresentação:

SEGUNDA-FEIRA: 1 ANO DE ESCOLARIDADE
TERÇA-FEIRA: 2 ANO DE ESCOLARIDADE
QUARTA-FEIRA: 3 ANO DE ESCOLARIDADE
QUINTA-FEIRA: 4 ANO DE ESCOLARIDADE
SEXTA-FEIRA: 5 ANO DE ESCOLARIDADE


“ Uma leitura verdadeiramente produtiva, prazerosa, deve ter o dom de encantar, hipnotizar e despertar no indivíduo uma vontade avassaladora de ler.”



Sete Lagoas, Abril de 2010.

domingo, 21 de março de 2010

PROJETO ARVORE

O Ipê Amarelo - Árvore símbolo do Brasil

NOME CIENTÍFICO: Tabebuia chrysotricha




• QUANDO FLORESCE PERDE AS FOLHAS;


• FLORESCE ENTRE AGOSTO E SETEMBRO;


• SUAS FLORES QUANDO MADURAS SÃO UTILIZADAS NA ALIMENTAÇÃO HUMANA;


• SEU ENTRECASCO É USADO COMO REMÉDIO PARA A GARGANTA E O ESTÔMAGO;

• QUANTO MAIS FRIO FOR O INVERNO, MAIOR É A FLORAÇÃO;


• SUA PRIMEIRA FLORAÇÃO ACONTECE AOS 5 ANOS DE CRESCIMENTO DA ÁRVORE.

• É MUITO USADO NA MARCENARIA, SUA MADEIRA É CONSIDERADA DE LEI.


Sejamos como o Ipê Amarelo de Porto Velho (Rondônia)


Em Porto Velho, um poste de luz sem vida que, estaticamente, cumpria apenas sua função imposta pelas necessidades humanas, encontrou uma maneira de readiquirir sua existência. Criou raízes e floresceu!
Sejamos como esse ipê que, mais do que símbolo nacional, tornou-se agora símbolo do povo brasileiro.
Mesmo que venham a podar nossos galhos e raízes, mesmo que nos finquem em uma calçada



qualquer e nos imponham a condição de poste (de quietude e resignação), sejamos ipê amarelo!
Mesmo que nos digam que é impossível mudar e renascer não nos deixemos enganar e sigamos a nossa vocação de florescência, superação, fraternidade, alegria e criatividade!
Precisamos acreditar que isso é possível!
Podemos sim ser os autores do nosso destino!


Este é o recado do 5º ano de escolaridade.... faça o que tiver ao seu alcance.... mesmo que pareça pouco....

Faça!!!!! Seja você também um ipê amarelo!!!!

Alunos do 5º ano - prof. míliam

PROJETO MEIO AMBIENTE

OBJETIVOS DO PROJETO:

• Incentivar os alunos quanto à preservação do meio ambiente e sua importância para nossa sobrevivência;

• Promover a interação entre os alunos e os demais envolvidos no projeto;

• Despertar nos funcionários da escola e os demais alunos, o interesse em manter nossa escola limpa.



• Chamar a atenção de todos à respeito das consequências do lixo para nossas vidas;


• Desenvolver a criatividade;


• Incentivar a prática da reciclagem do lixo.

Promover a interação entre escola /comunidade escolar, através da colaboração com os papéis de bala.




JUSTIFICATIVA:

A educação ambiental deve estar presente dentro de todos os níveis educacionais, como o objetivo de atingir todos os alunos em fase escolar. Os professores podem desenvolver projetos ambientais e trabalhar com conceitos e conhecimentos voltados para a preservação ambiental e uso sustentável dos recursos naturais.
O papel é um dos produtos mais utilizados nas tarefas do cotidiano. Quando não está sendo mais utilizado, pode passar por um processo de reciclagem que garante seu reaproveitamento na produção do papel reciclado. Este, tem praticamente todas as características do papel comum, porém sua cor pode variar de acordo com o papel utilizado no processo de reciclagem.
E pensando nisso, os alunos do 5º ano de escolaridade, se dedicaram ao Projeto Centopéia, com o intuito de começar pela

escola, que é o espaço de convivência mais próximo entre o grupo. Colaborando com a organização e limpeza do meio ambiente, com muito empenho o projeto foi desenvolvido.
1ª ETAPA:

• Leitura e discussão de textos abordando os temas “meio ambiente, preservação e reciclagem”.

• Apresentação do projeto e divisão dos grupos nas turmas do 5º ano.


2ª ETAPA:

• Elaboração das regras, feitas pelos alunos e início da coleta dos papéis de bala.

• Entrega do material e início da confecção da centopéia de papel de balas.


3ª ETAPA:

• Finalização e medição da centopéia.

• Organização da exposição das centopéias feitas pelos alunos.

• Divulgação e premiação do grupo que conseguiu confeccionar a maior centopéia.





TEMPO DE REALIZAÇÃO DO PROJETO:
INICIO: 05 DE JUNHO DE 2009
CULMINÂNCIA: 16 DE JULHODE 2009

RESPONSÁVEL PELO PROJETO:

PROFESSORA: Míliam Batista do Amaral Souza.

ALUNOS: 5º ano de escolaridade, turmas 112 e 113.

ESCOLA ESTADUAL “EPONINA SOARES DOS SANTOS” – SETE LAGOAS – MG –

16 DE JULHO DE 2009.

MANUAL DA NOVA ORTOGRAFIA

Manual da nova ortografia


Acento agudo

O acento agudo desaparece das palavras da língua portuguesa em três casos como se pode ver a seguir:
* nos ditongos (encontro de duas vogais proferidas em uma só sílaba) abertos ei e oi das palavras paroxítonas (aquelas cuja sílaba pronunciada com mais intensidade é a penúltima).

COMO É HOJE
COM VAI FICAR
Assembléia Assembleia

Heróico
Heroico
Idéia
Ideia
Jibóia Jiboia



No entanto, as oxítonas (palavras com acento na última sílaba) e os monossílabos tônicos terminados em éi, eu e oi continuam com o acento (no singular e /ou plural.
Exemplos: herói(s), ilhéus(us), chapéu(s), anéis, dói, céu.

*Nas palavras paroxítonas com i e u tônicos que formam hiato (seqüência de duas vogais que pertencem a sílabas diferentes) com a vogal anterior quando esta faz parte de um ditongo;

COMO É HOJE
COM VAI FICAR
baiúca baiuca
boiúna boiuna
feiúra feiura


No entanto, as letras i e u continuam a ser acentuadas se formarem hiato mas estiverem sozinhas na sílaba ou seguidas de s.
Exemplos: baú, baús, saída.
No caso das palavras oxítonas, nas mesmas condições descritas no item anterior, o acento permanece. Exemplos: tuiuiú, Piauí.

*Nas formas verbais que têm o acento tônico na raiz, com o u tônico precedido das letras g e q seguido de e e i. Esses casos são pouco freqüentes na língua portuguesa: apenas nas formas verbais de argüir e redargüir.

COMO É HOJE
COM VAI FICAR
argúis arguis
argúem arguem
redargúis redarguis
redargúem redarguem

Acento diferencial

O acento diferencial é utilizado para permitir a identificação mais fácil de palavras homófonas, ou seja, que têm a mesma pronúncia. Atualmente, usamos o acento diferencial – agudo ou circunflexo – em vocábulos como pára (forma verbal), a fim de não confundir com para (a preposição), entre vários outros exemplos.
Com a entrada em vigor do acordo, o acento diferencial não será mais usado nesse caso e também nos que estão a seguir:

 Péla ( do verbo pelar) e pela ( a união da preposição com o artigo);

 Pólo ( o substantivo) e pólo (a união antiga e popular de por e lo);

 Pélo (do verbo pelar) e pêlo (o substantivo);

 Pêra (o substantivo) e péra (o substantivo arcaico que significa pedra), em oposição a pêra (a preposição arcaica que significa para ).


No entanto, duas palavras obrigatoriamente continuarão recebendo o acento diferencial:

PÔR (verbo) mantém o circunflexo para que não seja confundido com a preposição POR.

PÔDE (o verbo conjugado no passado) também mantém o circunflexo para que não haja confusão com pode (o mesmo verbo conjugado no presente).

Observação: já em fôrma/forma o acento é facultativo.







Acento circunflexo
Com o acordo ortográfico, o acento circunflexo não será mais usado nas palavras terminadas em oo.

COMO É HOJE
COM VAI FICAR
enjôo enjoo
vôo voo
abençôo abençoo
corôo corôo
magôo magoo
perdôo perdoo

Da mesma forma, deixa de ser usado o circunflexo na conjunção da terceira pessoa do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos crer, dar, ler, ver e seus derivados.
COMO É HOJE
COM VAI FICAR
crêem creem
dêem deem
lêem leem
vêem veem
descrêem descreem
relêem releem
No entanto, nada muda na acentuação dos verbos ter, vir e seus derivados. Eles continuam com o acento circunflexo no plural (eles têm, eles vêm), e no caso dos derivados, com o acento agudo nas formas que possuem mais de uma sílaba no singular (ele detém, ele intervém).

Trema
Um sinal a menos

O trema, sinal gráfico de dois pontos usados em cima do u para indicar que essa letra, nos grupos que,qui, gue e gui, é pronunciada será abolido. É simples: ele deixa de existir na língua portuguesa. Vale lembrar porém, que a pronúncia continua a mesma.


COMO É HOJE
COM VAI FICAR
agüentar aguentar
eloqüente eloquente
freqüente frequente
lingüiça linguiça
sagüi sagui
seqüestro sequestro
tranqüilo tranquilo
anhangüera anhanguera

No entanto, o acordo prevê que o trema seja mantido em nomes próprios de origem estrangeira, bem como em seus derivados.
Exemplos: Bündchen, Müller, mülleriano.


Hífen
Palavras compostas

O hífen deixa de ser empregado nas seguintes situações:

__quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa com as consoantes s ou r.Nesse caso, a consoante obrigatoriamente passa a ser duplicada;

__quando o prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa com uma vogal diferente.

COMO É HOJE
COM VAI FICAR
anti-religioso antirreligioso
anti-semita antissemita
auto-aprendizagem autoaprendizagem
auto-estrada autoestrada
contra-regra contrarregra
contra-senha contrassenha
extra-escolar extraescolar
extra-regulamentação extrarregulamentação

No entanto, o hífen permanece quando o prefixo termina com r (hiper, inter e super) e a primeira letra do segundo elemento também é r.
Exemplos: hiper-requintado, super-resistente.


Alfabeto
Novas letras

O acordo prevê que nosso alfabeto passa a ter 26 letras – hoje são 23. Além das atuais, serão oficialmente incorporadas as letras, k, w e y. No entanto, seu emprego fica restrito a apenas alguns casos, como já ocorre atualmente. Confira os principais exemplos:

__em nomes próprios de pessoas e seus derivados:

Exemplos: Franklin, frankliniano, Darwin, darwinismo, Wagner, wagneriano, Taylor, taylorista, Byron, byroniano.

__em nomes próprios de lugares originários de outras línguas e seus derivados.

Exemplos: Kuwait, kuwaitiano, Washington, Yokohama, Kiev.

__em símbolos, abreviaturas, siglas e palavras adotadas como unidades de medidas internacionais.

Exemplos: Km (quilômetro), KLM (companhia aérea), K (potássio), W (watt), WWW (sigla de world wide web, expressão que é sinônimo para a rede mundial de computadores).

__em palavras estrangeiras incorporadas à língua.

Exemplo: sexy, show, download, megabyte.

MENSAGEM DE REFLEXAO

Pensei em Você
Tanto pensei que logo senti vontade de dar - lhe um presente.
Não só um, mas vários.
Achei que tinha que ser alguma coisa que você gostasse.
Ou que pudesse usar em todos os lugares.
Assim foi que no dia seguinte, levantei 0 me mais cedo e fui à cidade para encontrar tudo o que imaginei.
Comprei o sol, a chuva, o vento, o riso,, e apenas 50 gramas de lágrimas pois o vendedor disse que não tinha mais. Elas estavam tendo muita saída, os clientes compram muito (triste não é?).
Comprei um pacote de razão para você misturar com sorriso.
Comprei sinceridade para você usar sempre.
Lá na loja havia um vidro enorme de compreensão, como o balconista disse que não estava tendo saída, resolvi comprar todo o vidro.
Também comprei vários vidros de romantismo e gentileza. Sabe amigo, lá na loja havia um grande vidro de orgulho, mas não comprei porque sei que você não usa.
Comprei pequenos pacotes de amor e amizade, juntamente com paz e esperança, para você usar quando tudo parecer estar perdido.
Amigo, lá na loja havia algo muito triste, vi muitas pessoas comprando solidão. Chegou mesmo a faltar, tal era a saída desse produto.
Comprei ainda outros pacotes contendo amizade e companheirismo.
Finalmente comprei um coração, para que você possa guardar todos os presentes.
E mais, com esse coração veio de brinde, o Espírito Santo de Deus, para lhe renovar e trazer prosperidade, sabedoria, bênçãos e vitórias.
E... Depois de tudo isso, que você ganhou... Que você tenha um ótimo dia, um ótimo mês, uma ótima vida, um ótimo 2010 e nunca se esqueça de usar aquele pacotinho de sorriso que lhe mandei.
E o mais importante: que o brinde que você ganhou seja a razão da sua vida e a alegria de fazer parte da nossa turma esse ano...
ESTE ANO SERÁ UM SUCESSO SE...

Este ano será um sucesso se...
houver um sorriso de otimismo,
um sonho de beleza em seu coração e
poesia nas pequenas coisas: na simplicidade da flor,
na inocência das crianças, no silêncio interior,
na amizade, no momento presente,
na oportunidade de ser bom, ser amigo e compreensivo;
sensível ao sofrimento alheio,
grato ao passado que lhe proporcionou experiências para o futuro.

Este ano será um sucesso se...
você for franco sem ferir,
tiver fé em si, no próximo e em Deus e,
acima de tudo, expressar o que pensa do outro
com uma palavra de carinho, de apoio,
de reconhecimento, de bondade e encorajamento.

Este ano será um sucesso se...
você souber vencer a preguiça, o orgulho,
a indiferença ao sofredor, a tentação da riqueza, da intriga e da inveja,
da intolerância ao ignorante, ao que tem idéias diferentes das suas,
ao menos inteligente, ao egoísta, ao mesquinho.

Este ano será um sucesso se...
você socorrer a quem precisa, aconselhando-o,
estendendo-lhe a mão, dando-lhe ajuda no momento certo,
economizando bens materiais,
esbanjando amor e solidariedade,
entendendo a criança e o idoso,
o adulto que não teve infância e aquele que não sabe amar.

Este ano será um sucesso se...
você der uma “boa tarde” de coração e
enfrentar com esportividade as desventuras, semear a paz e o amor,
vibrar com a felicidade alheia, com a beleza do sol acordando o dia,
com a gota de orvalho na flor.

Este ano será um sucesso se...
você valorizar cada vitória e o mundo de oportunidades
que se abrirem diante de você e,
começar cada dia com Deus!

Se você for sensível a tudo isso,
então este ano será um sucesso para você e
para os que viverem ao seu redor!

TRABALHANDO O TEXTO

VOCABULÁRIO:

Intriga:traição, mexerico, fofoca
Intolerância:falta de tolerância – suportar/aguentar
Mesquinho: insignificante, apagado, ridículo
Solidariedade: ser solidário – companheiro, amigo

INTERPRETAÇÃO:

Pense no texto, no ano que inicia e responda:

1) O que você fará para que seu ano e o das pessoas que o rodeiam na escola, na família e amigos seja um sucesso?

2) Para você, que atitudes e sentimentos podem fazer com que o ano não seja um sucesso?

3) Agora, escreva frases com as palavras que estão no vocabulário.

4) Faça uma ilustração sobre o texto.

PARA CASA:

1) – Leia o texto com a família, conversem sobre ele e elaborem duas regras para uma boa convivência dentro do ambiente escolar, durante o ano.



No outro dia, retomar o texto. Cada aluno lê suas regras e, juntos elaborar as regras da turma.
Lembrem-se:
Estabelecer de 5 a 10 regras no máximo.
Ao longo do trimestre e do ano, as regras devem ir mudando de acordo com a necessidade da turma.
Avaliação:
Quais as regras que nós conseguimos cumprir?
Quais as que devem melhorar?
Que outras regras são necessárias para a nossa turma?

ÁRVORE DOS SONHOS
Representar uma árvore no papel pardo ou cartolina; afixá-la no painel ou parede.
Em cima da árvore, escrever uma pergunta relacionada com o assunto (pode ser sobre questões ambientais, regras de convivência, o ambiente escolar etc) que será tratado durante o bimestre.
Ex.: Como gostaríamos que fosse...?Cada criança receberá uma "folha da árvore" para escrever seu sonho, o sonho é o que a criança espera que "aconteça de melhor" para o assunto em questão.
Depois, pedir para cada criança colocar sua folha na árvore dos sonhos.
Obs: Esta atividade poderá ser retomada durante o período que for trabalhado o assunto, ou ao final do período para que haja uma reflexão sobre o que eles queriam e o que conseguiram alcançar.

PROJETO CONSCIENCIA NEGRA

A HISTORIA FOI CONTADA AOS ALUNOS QUE DEPOIS PRODUZIRAM UM TEXTO FOCADO NA CONSCIENCIA NEGRA A PARTIR DO PONTO EM QUE A BONEQUINHA CAI DA JANELA.
EM SEGUIDA OS TEXTOS FORAM EXPOSTOS PARA QUE OS DEMAIS ALUNOS PUDESSEM ESCOLHER O MAIS CRIATIVO... O PROJETO FOI EXCELENTE E CULMINADO COM A CONFECCAO DA BONEQUINHA DE CADA ALUNO...SHOW!!!!!!!!

HISTORIA BASE DO PROJETO CONSCIENCIA NEGRA

A Bonequinha Preta.


Era uma vez uma bonequinha preta, que morava em uma linda casa com Mariazinha. As duas brincavam o tempo todo, e até dormiam juntas quando estavam cansadas.Todos os outros brinquedos dormiam em outros lugares, pois Mariazinha queria sempre a sua bonequinha preta junto. Mas, o que ela não sabia, era que as bonequinhas não dormem como as meninas, aquele tempo todo, sem ver o mundo aqui fora. Eram diferentes das meninas e meninos de verdade em muitas coisas.
Mesmo assim, Mariazinha ensinava à sua bonequinha preferida tudo o que aprendia com a mamãe: tomar banho, escovar os dentes, trocar roupas limpas, e tudo mais.
Naquele dia, quando foi dormir um pouquinho depois do almoço, explicou direitinho à bonequinha preta que ela não deveria subir sozinha na janela:
- A janela é muito perigosa! A criança pode cair lá fora e nunca mais voltar para casa. Papai disse que precisa ter gente grande perto sempre que a gente quiser ir à janela.
Mariazinha viu que a bonequinha preta entendeu tudo muito bem, como sempre. Então dormiu sossegada...
A bonequinha preta também começou a dormir mas, ... uma voz diferente, forte e interessante entrava pela janela trazendo uma novidade que ela não conhecia:
- Verdureiro, verdureiro!
O que será isso, pensou a bonequinha preta. Mariazinha , que sempre sabia tudo, estava dormindo e não podia contar nada sobre verdureiros, que deviam ser seres novos e sensacionais! Ela precisava ver!
Talvez seja isto: um cara todo verde!
Ou quem sabe isto: alguém saindo assim do verde.
Também podia ser um destes: nunca tinha visto um.
- Verdureiro, verdureiro!
Ir ou não ir só um pouquinho na janela? A dúvida passou rapidinho e logo ela já estava lá, tentando olhar tudo. Ela não queria cair, mas estava difícil ver. Subiu só mais um tantinho e tibum!Caiu lá embaixo!
Por sorte, o verdureiro estava passando bem na hora, e a bonequinha preta caiu em cima das verduras fofinhas de seu grande cesto. Ela era tão levinha que ele nem percebeu e continuou andando pelas calçadas com seu canto:
- Verdureiro, verdureiro!
Passou por várias ruas onde a bonequinha preta nunca tinha ido, cada vez mais longe...
Então o verdureiro decidiu voltar para casa, pois já era tarde. Entrou pela garagem escura, sem ver a bonequinha preta assustada que estava ali. E subiu as escadas para chegar em casa, largando o cesto no chão.

A bonequinha preta começou a chorar, de tanto medo que estava daquele lugar estranho e escuro. Cair da janela assim tinha sido uma grande besteira, e Mariazinha não ia gostar nada de ter sido desobedecida. Então chorou e chorou mais ainda, sem nenhum consolo...
Nenhum?
Um gatinho que ia passando por ali ouviu aquele choro tão doído e ficou com muita pena da bonequinha preta. Tentou fazer gracinhas para ela sorrir, mas não deu certo.
- Então, o que posso fazer por você?
- Não sei, eu fui olhar só um pouquinho na janela, sem Mariazinha saber. Ela disse para eu não ir sozinha, e agora perdi minha linda casa!
- Talvez eu possa ajudar. Os gatos passeiam pela noite, e se você me contar como é sua casa, talvez eu a encontre.
- É uma linda casa branca, com janelas azuis, e uma menina dentro, que deve estar muito triste agora.
E assim, o gato saiu pelas ruas à noite, procurando a casa certa. Procurou, procurou e...
Encontrou aquela linda casa branca, com janelas azuis, e uma linda menina que chorava muito.
-Vamos lá buscar sua bonequinha preta que caiu no cesto do verdureiro!
E lá foram os dois.
Quando chegaram, foi aquele abraço! Toda a choradeira passou e as duas se prometeram nunca mais se separar. Voltaram juntas para casa mas, na hora de se despedir do gato, ficaram com tanta pena, que o convidaram a morar com elas na linda casa. Ele gostou muito da idéia.
Assim, a história acaba com todos felizes, merecendo no fim um ponto de alegria bem grande!